El Espartano
Historia

A história da
El Espartano

Foto-Planta-Olivos-EDIT-logo


Tradição familiar

Uma empresa com tradição familiar é muito mais que uma empresa. É o sonho de uma pessoa concreta que tem um nome, um sobrenome e até um pseudônimo. Alguém que se apaixona por seu ofício e que o engrandece com seu trabalho.
Um empreendedor que reconhece na excelência de seus produtos o êxito de seus esforços e na satisfação de seus clientes a máxima aspiração profissional.
Uma empresa com tradição familiar é muito mais que uma empresa.
É o sonho de uma pessoa concreta que entusiasmou a muitas outras.
São valores compartilhados e o respeito por um ofício.
El Espartano. Uma empresa com tradição familiar.

O começo

Em abril de 1942, seguindo uma tradição familiar proveniente de sua Grécia natal, Elpiniki teceu a mão seu primeiro tapete, sem saber que estava assentando as bases do que anos mais tarde seria a El Espartano.
Depois dessa primeira experiência, Elpiniki e seus filhos começaram a tecer tapetes artesanalmente por encomenda, em uma oficina própria localizada em sua própria casa da Rua García del Río, no bairro Saveedra.
Com um impacto positivo de vendas, esses primeiros produtos marcaram o começo de uma série de pedidos ante os quais, Elpiniki e seus filhos deveram dar rápida resposta. Sob sua supervisão, decidiram derivar parte da produção a tecedoras particulares que teciam em seus lares de Villa Ballester, bairro que se destacava por nuclear grande quantidade de empreendimentos têxteis naqueles anos.

Lavagem de tapetes

Em 1956, a El Espartano se estabeleceu na Rua Vedia 2838, no bairro de Saavedra, onde se inaugurou uma inovadora seção de lavagem de tapetes feitos a mão, oferecendo um serviço de pós-venda a seus clientes e outros usuários de tapetes. A empresa, guiada por seus fundadores e apoiada pelo esforço de seus operários, afiançava sua crescente expansão com dois objetivos profissionais muito claros: a auto-superação o que diz respeito à qualidade de produtos e um serviço personalizado de atendimento ao cliente.

Os teares Wilton

Em 1960, nesse caminho, a El Espartano importou as primeiras máquinas Wilton de Van de Wiele, junto com uma tondoza Sellers para cortar o pelo dos tapetes, alcançando assim um acabamento final de altíssima qualidade em cada um de seus produtos.
Os teares Wilton produziam uma moquette sumamente densa e de altíssima qualidade, caracterizada por uma paleta de cores ampla e moderna.
Desta maneira, a linha Wilton foi lançada ao mercado e imediatamente se consolidou como um produto bem-sucedido.


Olivos, a grande expansão

Transcorridas mais de duas décadas desde aquele primeiro tapete tecido a mão por Elpiniki, a El Espartano necessitava afrontar uma mudança transcendental que lhe permitisse seguir crescendo, dando respostas aos requerimentos de seus clientes e apostando por uma indústria dentro da qual começava a se posicionar como líder em qualidade e serviço.
Com esse objetivo em mente, a empresa adquiriu em 1964 uma planta no bairro Olivos, na Grande Buenos Aires.
Este acontecimento representou um antes e um depois na história da El Espartano, já que aí começou a produzir tapetes em grande escala, sendo incorporadas as seções de fiação e tinturaria. Por outro lado, foi implementado um sistema de produção verticalmente integrado com o objetivo de assegurar a qualidade final de todos seus produtos. A partir desse momento, a El Espartano se manteve fiel a essa premissa e seguiu desenvolvendo novas capacidades produtivas.

Florida e Villa Mercedes

Nos anos setenta, à medida que a produção de tapetes se viu superada pela crescente demanda nacional, a empresa decidiu instalar uma nova fábrica na Rua Franklin 1251 em Florida. Nesta planta foi instalada uma moderna fiação de cardado e de semi-penteado, e foram instaladas modernas máquinas de tecelagem Tufting. Em 1975, para poder abastecer ao mercado interno, foi instalada outra planta em Villa Mercedes, na cidade de San Luis.

Nova planta industrial de Don Torcuato

A princípios da década de noventa, a El Espartano afrontou uma nova expansão em sua estrutura e apostou pelo mercado local, incorporando pessoal capacitado para ampliar sua linha de produção. Desta maneira, inaugurou uma moderníssima planta em Don Torcuato, em Tigre, onde instalou uma linha completa de cardado e de semi-penteado de fio sintético, incorporando sucessivamente diversos equipamentos tufting.
Com tecnologia de vanguarda, a planta foi sendo ampliada paulatinamente, incorporando um sistema de tecelagem Tufting −denominado Colortec− que permite tecer tapetes desenhados com até oito cores. O Colortec permitiu à El Espartano instalar seus produtos em hotéis, cassinos, bingos, barcos, aviões, teatros e salas de convenções.
A partir de 2005, começou a funcionar uma planta de extrusão de fios de polipropileno que lhe permite à empresa um auto-abastecimento de fios e continuar se integrando verticalmente no processo produtivo.

El Espartano 2011

Atualmente, graças a equipamentos de última geração, as duas plantas industriais da El Espartano produzem tapetes de diversos tipos: em bouclê, em pelo cortado, com desenhos exclusivos, sintético esportivo e tapetes modulares que abarcam segmentos residenciais e corporativos do mercado local e internacional.

A El Espartano desenha e fabrica produtos de qualidade.
Seus clientes desfrutam desses produtos.
Esse foi o sonho. Esta é a realidade.
El Espartano. Uma empresa com tradição familiar.


 
 
 
 
 
 
 
 

i
  • Subscribite a nuestro Newsletter:

  • © 2013 El Espartano. All Rights Reserved. Designed with joy by DHNN (design has no name)